Seminário científico do mês de setembro será sobre Sepse e Inflamação Sistêmica e abordará estudos do LIM 51

4 de setembro de 2017

O seminário científico desse mês, intitulado “Sepse e Inflamação Sistêmica, estudos em andamento no LIM-51”, terá como palestrantes convidados os professores da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e pesquisadores do Laboratório de Investigação Médica em Emergências Clínicas (LIM 51), Heraldo Possolo de Souza, Fabiano Pinheiro da Silva e Marcel Cerqueira César Machado. A exposição será realizada no próximo dia 13 às 11h30.

Na apresentação, os professores irão abordar trabalhos do LIM 51 sobre inflamação sistêmica com ênfase em sepse – assim como outras doenças comuns em Terapia Intensiva como pancreatite aguda – e algumas populações de pacientes de maior interesse nas pesquisas, como o idoso, já que o envelhecimento da população tem aumentado a incidência de pacientes idosos sob cuidados críticos. “Trabalhamos com diversos modelos de inflamação sistêmica, com foco em sepse, que é a principal causa de morte em Terapia Intensiva. É um assunto bem extenso, mas vamos falar sobre os principais trabalhos e resposta inflamatória sistêmica de uma maneira geral, de algumas populações em particular, principalmente do paciente idoso, e sobre algumas vias de sinalização que estudamos mais, como é o caso dos peptídeos antimicrobianos, que são moléculas de defesa da resposta inata”, explica o professor Fabiano Pinheiro da Silva, pesquisador do LIM 51.

O professor colaborador do LIM 51, Marcel Cerqueira César Machado, acrescenta que o laboratório ainda estuda a importância da barreira intestinal – que pode ser rompida ou alterada em pacientes com doenças inflamatórias, como a pancreatite aguda – e explica que também há estudos sobre células tumorais de pâncreas que, ao que tudo indica, tornam o sistema imunológico mais ineficiente – e que é preciso entender a razão disso acontecer. O professor lembra que várias áreas da Medicina estão interligadas e que o seminário científico ajuda a promover a integração dos pesquisadores e suas pesquisas. “Embora as paredes limitem os LIMs, o conhecimento não pode ficar limitado a cada laboratório. A parede física existe, mas a parede real não deve existir. Cada vez mais, a Medicina caminha para uma convergência de conhecimento. Tem que haver interesse de todos os LIMs, por tudo o que acontece em todos os LIMs”, enfatiza Machado, que também é professor Emérito do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

A apresentação será realizada no Anfiteatro de Microbiologia – 2º andar, sala 2104 – da FMUSP, localizada na Av. Dr. Arnaldo, 455, Cerqueira César, São Paulo. O evento é uma organização da Comissão Científica e da Diretoria Executiva dos Laboratórios de Investigação Médica (LIMs). Os seminários científicos são realizados na segunda quarta-feira de cada mês e conta com palestrantes de diversas áreas da pesquisa científica dos LIMs. Mais informações pelo e-mail ccientifica.lims@hc.fm.usp.br.


Desenvolvido e mantido pela Disciplina de Telemedicina do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da USP